Lições do sul: “buen vivir-vivir bien”, uma alternativa ao desenvolvimento, desde o pensamento andino

  • Ana Maria Netto Machado Université International Terre Citoyenne (UiTC), Porto Alegre, Brasil
  • Maria Elly Herz Genro Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, Brasil
Palabras clave: “Buen Vivir”, desenvolvimento, perspectiva descolonial, pensamento andino, Latinoamericano

Resumen

O presente trabalho se inscreve na perspectiva descolonial e resulta de pesquisa teórica sobre o conceito Sumak Kawsay - Suma Qamaña, expressões em língua Quéchua e Aimara, respectivamente, que expressam o “Bom Viver-Viver Bem” (BV-VB). Elas vêm sendo construídas coletivamente nas últimas décadas, sobretudo no Equador e na Bolívia, por intelectuais indígenas ou interessados pelas vozes do Sul, por séculos silenciadas. Os conceitos começam a ser debatidos no Brasil, respondendo a inquietações presentes nas Ciências Humanas, Ciências Sociais, Ciências Econômicas e Educação. Embora não trate diretamente da Economia Solidária, o conceito de BV-VB pode trazer esclarecimentos relevantes, constituindo-se em contribuição significativa para essa área. O artigo contextualiza a emergência dos conceitos, apresenta a crítica dos intelectuais indígenas ao conceito de desenvolvimento e explora a surpreendente polisemia do BV-VB.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
19-11-2018
Cómo citar
Netto Machado, A. M., & Herz Genro, M. E. (2018). Lições do sul: “buen vivir-vivir bien”, uma alternativa ao desenvolvimento, desde o pensamento andino. Otra Economía, 11(20), 119-135. Recuperado a partir de https://revistaotraeconomia.org/index.php/otraeconomia/article/view/14735
Sección
Economía Social y Solidaria: contribuciones teóricas