A economia das agricultoras agroecológicas no Brasil e suas estratégias para a construção de autonomia: aprendizados de Barra do Turvo (SP)

  • Liliam Telles Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata/MG, Viçosa, Brasil
  • Camila Alvarenga Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Brasil
  • Alair Ferreira Freitas Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Brasil
Palabras clave: mulheres rurais, agroecología, economia feminista

Resumen

Este artigo desenvolve reflexões a partir de uma pesquisa que teve como objetivo compreender a economia das mulheres agricultoras agroecológicas a partir do estudo de duas comunidades no Vale do Ribeira (São Paulo, Brasil), desvelando as práticas e dinâmicas que condicionam e caracterizam sua vida econômica. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, de inspiração etnográfica, tendo como lentes teórico-analíticas a Economia Feminista e a Sociologia Econômica. A coleta de dados foi realizada a partir do uso da Caderneta Agroecológica, de um Questionário de Caracterização Socioeconômica, da realização de entrevistas semiestruturadase de observação participante. Conclui-se que as agricultoras agroecológicas realizam uma diversidade de tipos de trabalho em suas rotinas e, no entanto, sua contribuição econômica permanece oculta em relações que não mobilizam recursos monetários, como o autoconsumo, as trocas e doações, mas também em atividades domésticas e de cuidados. A agroecologia, neste contexto, valoriza as práticas protagonizadas pelas mulheres e visibiliza o seu papel econômico fundamental para a reprodução social da agricultura familiar.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
29-11-2019
Cómo citar
Telles, L., Alvarenga, C., & Freitas, A. (2019). A economia das agricultoras agroecológicas no Brasil e suas estratégias para a construção de autonomia: aprendizados de Barra do Turvo (SP). Otra Economía, 12(22), 166-180. Recuperado a partir de https://revistaotraeconomia.org/index.php/otraeconomia/article/view/14829
Sección
Sección Especial: Las Otras Economías en perspectiva de género