Os dilemas da organização popular no movimento da economia solidária no Brasil

  • Aline Mendonça dos Santos Centro de Estudos Sociais - Universidade de Coimbra

Resumen

A partir dos anos 1990, tornou-se cada vez mais notória a formação de iniciativas de economia solidária que surgem com a perspectiva primeira de superar as condições de pobreza. Os Empreendimentos Econômicos Solidários (EES) configuram formas coletivas de organização do trabalho em que a relação entre capital e trabalho não está posta da forma tradicional e em que a dinâmica de gestão apresenta importante significado político e cultural, dando condições para superar a privação de capacidades políticas e materiais. O desenvolvimento da economia solidária no Brasil foi convergindo para a consolidação do movimento da economia solidária, que possui, como principal expressão, o Fórum Brasileiro de Economia Solidária. A pesquisa que orienta este artigo estuda as dinâmicas que caracterizam a formação e consolidação do Fórum Brasileiro de Economia Solidária e visa, a partir deste sujeito de pesquisa, à percepção de como os atores políticos deste movimento estão configurando a organização popular em prol da transformação social.

Palavras-chave: economia solidária, economia popular, protagonismo popular, movimento social.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Biografía del autor/a

Aline Mendonça dos Santos, Centro de Estudos Sociais - Universidade de Coimbra
Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Católica de Pelotas (2000), mestrado em Ciêcias Sociais Aplicadas pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2004) e doutorado em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2010). Durante o ano universitário europeu 2008, realizou estágio doutoral junto ao Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES - UC). Atualmente é investigadora CES UC onde realiza pós doutoramento junto ao "Núcleo de Democracia, Cidadania e Direito" e integra a equipe de Boaventura de Sousa Santos no projeto "ALICE - Espelhos estranhos, lições imprevistas: definindo para a Europa um novo modo de partilhar as experiências do mundo". É membro do Grupo de Estudos sobre Economia Solidária do CES (ECOSOL CES), membro do Grupo de Pesquisa sobre Economia Solidária da UNISINOS (ECOSOL UNISINOS) e membro do Laboratório de Políticas Públicas (LPP/ UERJ). Recentemente coordenou o Centro de Formação em Economia Solidária da região Sul do Brasil. Tem experiência na áreas de Sociologia e Serviço Social atuando principalmente nos temas trabalho e economia solidária.
Publicado
30-12-2014
Cómo citar
Mendonça dos Santos, A. (2014). Os dilemas da organização popular no movimento da economia solidária no Brasil. Otra Economía, 8(15), 196-209. Recuperado a partir de https://revistaotraeconomia.org/index.php/otraeconomia/article/view/otra.2014.815.07