Cooperação como propulsora da inovação em turismo na Região Uva e Vinho do Rio Grande do Sul, Brasil

  • Julice Salvagni PPG Ciências Sociais - Unisinos
  • Vander Valduga Mestrado em Turismo da Universidade Federal do Paraná
  • Cristine Hermann Nodari Universidade FEEVALE

Resumen

Esta revisão bibliográfica buscou compreender o processo de certificação territorial da Região Uva e Vinho para analisar as potenciais ações associativas que podem gerar inovações. Os vinhos feitos de maneira artesanal sofreram com a concorrência e impulsionaram os pequenos agricultores a competirem com o capital privado, fomentando a criação de diversas cooperativas de produção, consumo e crédito. Este é um modelo de desenvolvimento com vista à inovação dos projetos de turismo, realizados nos territórios de cooperação. A riqueza dos processos de inovação está no desenvolvimento colaborativo, na socialização e utilização do conhecimento. Assim, as mudanças locais podem vir a influenciar um dinamismo econômico e promover a melhoria da qualidade de vida da população, nas pequenas unidades territoriais. Pode-se destacar a adequação à matriz fundiária, assentada na necessidade de agregação de valor à produção pela via das cooperativas, na inovação representada pela instauração da produção vinícola, e pela coexistência entre cooperativas e associações, tanto de caráter público quanto privado.Para ser consistente e cíclico, o desenvolvimento local pode vir a mobilizar potencialidades e contribuir para elevar as oportunidades sociais e a viabilidade e competitividade da economia local. A perspectiva do turismo rural se tornou uma alternativa viável, pois aliou a demanda turística com a necessidade de alternativas econômicas dos produtores.

Palavras-chave: inovação, turismo, cooperação.

Biografía del autor

Julice Salvagni, PPG Ciências Sociais - Unisinos
Pós-Doutora, Programa Nacional de Pós-Doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PNPD/CAPES) no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Unisinos. Doutora em Sociologia (UFRGS/CAPES - 2012). Mestre em Ciências Sociais (Unisinos- 2011), Especialista em Gestão Empreendedora (Ftec- 2009) e Psicóloga e Socióloga.
Vander Valduga, Mestrado em Turismo da Universidade Federal do Paraná
Bacharel e Mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul, Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Professor Adjunto do curso de Bacharelado em Turismo e do Mestrado em Turismo da Universidade Federal do Paraná. Tem curso de aperfeiçoamento na Università di Pàdova, Italia, Università Degli Studi di Verona, Itália, e realizou um período sanduíche na Chaire UNESCO Culture e Traditions du Vin, na Université de Bourgogne, na França.
Cristine Hermann Nodari, Universidade FEEVALE
Pós-Doutora, Programa Nacional de Pós-Doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PNPD/CAPES). Doutora em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Brasil e pela Universidade de Caxias do Sul (UCS) Brasil, Bolsista do Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PROSUP/CAPES). Mestra em Administração pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), Brasil. Especialista em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) Brasil.
Publicado
27-09-2016
Sección
Economía Social y Solidaria: contribuciones teóricas